Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Terça-feira, 20 de Novembro de 2007
O homem misterioso
O homem saiu do casebre apalaçado onde vivia e caminhou pela poeirenta estrada de alcatrão feito de verde relva.
Era um anão de elevada estatura e porte altivo, negro de pele branca, vestia um terno azul-marinho como o céu num dia de sol.
Mantinha uma passada cadenciada e firme como um boneco de trapos e dirigia-se para nenhures, indiferente aos olhares que para ele dirigia quem circulava na rua deserta.
O céu estava branco com algumas nuvens azuis que ameaçavam tempestade.
Finalmente chegou ao fim do caminho. Abriu as asas e lançou-se no espaço voando para longe, muito longe, até aparecer misteriosamente no infinito.
 
 
PS: Este texto non-sense é um regresso às origens. Os que primeiro coloquei on-line no “Eu sou louco!” (em Fevereiro de 2005) eram deste jaez, estando assim na origem do nome com que baptizei o blog.


publicado por António às 12:30
link do post | comentar | favorito
|

28 comentários:
De Brito Ribeiro a 20 de Novembro de 2007 às 12:52
non-sense, mas com sentido de humor e de criatividade, em resumo: Fixe.

Abraço


De António a 20 de Novembro de 2007 às 12:57
Olá!
É para variar!

Do primo avariado...
Abraço
ah ah ah


De Vera a 20 de Novembro de 2007 às 14:17
Non-sense mas muito divertido!
E voar assim para longe, muito longe, pode ser bastante produtivo

Beijinhos


De António a 20 de Novembro de 2007 às 14:42
E a Vera voou para norte, voou...
...e veio para ao manicómio!
ah ah ah

Beijos


De Paula Raposo a 20 de Novembro de 2007 às 20:01
Eh eh eh e assim cá estamos todos juntos no non-sense!! Gostei muito do alcatrão verde!! Ah ah beijinhos.


De António a 20 de Novembro de 2007 às 21:17
Olá, Paulinha!
É um post para fugir ao mais habitual.

Beijinhos


De sophiamar a 20 de Novembro de 2007 às 22:07
Agora sou eu, Isabel Sophiamar a comentar-te. Fiz comentários em cada post e estranhei que um deles tivesse saído como anónimo. Havia de facto uma Isabel que não era eu. Quanto ao post, diferente do habitual, achei-o engraçado e fartei-me de rir. essa mente fabrica com cada coisa! Continua a deliciar-me com a tua escrita e , sobretudo, com a tua companhia. Há loucos tão alegremente saudáveis!
Deixo-te beijinhos e espero mais.


De António a 20 de Novembro de 2007 às 22:23
Olá!
Este sistema do Sapo tem essa vulnerabilidade...já uma vez o Peter me tinha chamado a atenção para ela.
Espero que não me chateiem muito porque senão tenho de fazer moderação de comentários o que não me interessa nada.

Beijinhos


De Maria Papoila a 20 de Novembro de 2007 às 22:08
Querido António:
Um texto humorado que gostava de ver continuado, anão de elevada estatura de porte altivo r negro de pele branca... deve ser meu familiar... (também tenho uma ganda panca...) eheheheh...
Beijos


De António a 20 de Novembro de 2007 às 22:26
Olá, Papoila!
Já tenho outras coisas escritas ou em gestação mas nada de "non-sense".
Isto é só para sair um de tempos a tempos.

Beijinhos


De amigona a 20 de Novembro de 2007 às 23:45
Divertido, António! Conseguiste tornar este fim de dia menos triste...um beijo querido amigo...


De António a 20 de Novembro de 2007 às 23:55
Eu sou completamente chalado, não sou?
ah ah ah

Beijinhos


De Bluegift a 21 de Novembro de 2007 às 10:19
Olá António.
Estamos na hora do recreio e envio-te mais uma das brincadeiras do pessoal blogueiro :

Por favor, vai ao Conversas e lê o início da coluna à direita. É-te lançado um desafio:
Escrever a 5a . linha da página 161 do livro que estás a ler ou leste ultimamente.
Lançar o mesmo desafio a 10 pessoas.
Abraço.


De António a 21 de Novembro de 2007 às 13:12
Minha querida amiga!
Agradeço o convite mas eu, por princípio, não participo nessas brincadeiras.
Obrigado pela consideração manifestada.

Um beijo


De bluegift a 21 de Novembro de 2007 às 10:22
"vestia um terno azul-marinho como o céu num dia de sol" ou num dia de chuva? ;)

hihihi


De António a 21 de Novembro de 2007 às 13:00
Num dia de sol, "logicamente".
Beijo


De Peter15 a 21 de Novembro de 2007 às 16:14
Gostei mais deste "non-sense que do conto policial.


De António a 21 de Novembro de 2007 às 18:32
Olá, Peter!
São duas coisas não comparáveis.
Mas agradeço a tua opinião; agora percebo porque não comentaste o último episódio.

Abraço


De lena a 21 de Novembro de 2007 às 19:28
querido António

fugindo ao habitual e juntos no non-sense, acredita que adorei. gosto de textos assim, fazem-me bem

acredita que nem todos conseguem ter este privilégio


um abraço terno e mil beijinhos meu querido António


lena


De António a 21 de Novembro de 2007 às 22:32
Minha querida Lena!
Parece que se juntaram dois maluquinhos...ah ah ah

Beijinhos para ti


Comentar post

Mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Este parte, aquele parte....

As fotos de 21 de Maio de...

O 21 de Maio de 2011

O meu terceiro livro (IV)

O meu terceiro livro (III...

O meu terceiro livro (II)

O meu terceiro livro (I)

É dos carecas que elas go...

Três meses depois...

As fotos de 15 de Maio de...

Arquivos

Maio 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Outubro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Outros blogs
Pesquisar neste blog
 
Visitantes
Hit Counter
Free Counter