Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Sábado, 1 de Dezembro de 2007
Abre-te, Sésamo!
- Abre-te, Sésamo! – gritou Romeu depois de ter chegado ao iglô onde estava a sua quente e sedutora Cleópatra a contar histórias dos crocodilos do Volga ao famoso pacifista Bin Laden enquanto o beijava arrebatadamente.
Mas o código não funcionou porque os apaixonados tinham derretido a bola de Berlim que deveria rolar e deixar a descoberto a entrada da habitação localizada nos arredores de Sidney.
Romeu só então reparou que o refúgio estava só tapado por uns cactos floridos e entrou. Regressava agora a casa para amar a sua esposa, após três meses na campanha da pesca da baleia no Lago de Tiberíades.
Quando se deparou com os dois ocupantes da tenda em posses tão ousadas, sacou da metralhadora que trazia escondida no bolso das calças e avançou para a princesa da Babilónia firmemente determinado em cortá-la aos bocadinhos e deles fazer saborosos torresmos.
Mas a mulher, num assomo de amor e paixão pelo Bin, fugiu a esconder-se atrás do amante e foi este o perfurado por vários punhais disparados em rajada pelo ofendido Romeu.
Mas este não desistiu e deu um saltinho de pardal (pois estavam no Natal) para capturar a mulher que se lhe escapuliu por um buraco no pavimento de mármore que ía dar a uma praia na costa mexicana do oceano Índico. Aí viu o marinheiro Sindbad e a ele se agarrou, gritando:
- Abre-te, Sésamo!
O barco abriu um rombo e fez-se ao largo levando os antigos apaixonados dos tempos de infância nadando na piscina cheia pela água entrada pela nova abertura.
Romeu, entretanto, debatia-se para retirar os cornos que haviam ficado espetados na parede quando nela bateu com a fúria de um touro enraivecido.
Quando o conseguiu já os amantes estavam a comer um delicioso jantar de aranhas guisadas com batatas a murro.
E foram muito felizes até ao naufrágio!
Romeu, ao fim de pouco tempo encontrou a vaquinha Cornélia, apaixonou-se pelos seus chifres lindos e sensuais e com ela ainda vive em mancebia.


publicado por António às 13:40
link do post | comentar | favorito
|

20 comentários:
De apps a 1 de Dezembro de 2007 às 15:19
agora rir às gargalhadas... és louco!
beijo apertado *ap


De António a 1 de Dezembro de 2007 às 18:16
Olá!
Dá-me gozo escrever umas macacadas destas...ah ah ah

Beijos apertados


De Paula Raposo a 1 de Dezembro de 2007 às 15:31
LOLOL e assim se fez a história...beijos


De António a 1 de Dezembro de 2007 às 18:23
Olá, Paulinha!
(hoje és tu que levas o Paulinha em vez da minha prima)
É isso mesmo!
Uma nova visão da História!

Beijinhos


De sophiamar a 1 de Dezembro de 2007 às 15:37
Disparate maior nunca vi. Mataste-me a rir e ,às gargalhadas, meio ressuscitada, estou a escrever-te. Ó homem escreve lá quando Deus quiser. Tu Sonhas, Deus quer, a Obra nasce. Tou quase a fazer uma coisa que não devo , aqui na cadeira onde te escrevo. Olha que o homem , depois de três meses na pesca da baleia, só podia trazer uma metralhadora no bolso das calças. Ahahahahahahah
Tu queres acabar comigo, não é? Vais ler esta história, em Vermoim? Ahahahahah se eu lá estivesse chamava-te GANDA MALUCO!!!! Adorei, adorei, adorei.....Ahahahahah
e saio apaixonada pela escrita de um louco que agora só escreve quando Deus quer mas está louco, louco, louco......ahahahahah

Mil beijinhos meu querido António. Os momentos de alegria que me proporcionaste são impagáveis.


De António a 1 de Dezembro de 2007 às 18:18
Olá, Isabel!
Ler isto em Vermoim?
Eu sou louco mas nem tanto...ah ah ah

Beijinhos


De leonoreta a 1 de Dezembro de 2007 às 16:39
ola antonio
vim agradecer-te a visita e o comentario.
e deparei-me com este texto completamente ... insolito mas cheio de imaginação, um cruzamento de tantas coisas que assimiliaste de leituras. está bom. está bom.
beijinhos


De António a 1 de Dezembro de 2007 às 18:21
Querida Leonor!
Um texto insólito!
É uma palavra que se ajusta bem a esta loucura.
Agora este blog começa a fazer jus ao seu nome...ah ah ah

Beijinhos


De Lucibei a 1 de Dezembro de 2007 às 20:31
Isto tem tanto de criativo como de insólito.

Beijo


De António a 2 de Dezembro de 2007 às 13:16
"non-sense" minha querida, "non-sense".
Dá-me gozo escrever assim...

Beijinhos


De Peter15 a 2 de Dezembro de 2007 às 00:18
"um delicioso jantar de aranhas guisadas com batatas a murro" é que me deu volta ao estômago e ia vomitando o almoço.
Sim porque o orçamento já não comporta jantar ...


De António a 2 de Dezembro de 2007 às 13:15
Peter!
Tens de fazer uma viagem ao oriente para aprenderes a gostar de algumas iguarias do tipo aranhas...eh eh.
Aqui no norte também quasi ninguém come caracóis...

Abraço


De wind a 2 de Dezembro de 2007 às 01:26
Gargalhadas António, chorei a rir:)
Adoro esta tua faceta non sense. Já provaste que em prosa dominas tudo e muito bem. Parabéns:)
Beijos


De António a 2 de Dezembro de 2007 às 13:17
Pois!
Parece que prosa não me falta...ah ah ah

Beijinhos


De Maria Papoila a 2 de Dezembro de 2007 às 23:33
António:
Ri Ri Ri às gargalhadas e até à lágrimas! Estas tuas histórias non sense são joias raras de bom humor. Os que viveram felizes para sempre até ai naufrágio e a paixão do Romeu pela Cornélia foi a apoteose!
Ganda maluco!
Beijos


De António a 2 de Dezembro de 2007 às 23:46
Querida Papoila!
Nem imaginas o gozo que me dá escrever assim...

Beijinhos


De Brito Ribeiro a 3 de Dezembro de 2007 às 11:34
Então foste tu que deste uns tiros (com punhais) ao Bin Laden!!! Muito me contas...
Se o George W. sabe, ainda te vai convidar a passar férias lá no rancho do Texas.

Abraço


De António a 3 de Dezembro de 2007 às 12:59
Não fui eu!
Foi o Romeu!!!!
O do Shakespeare...eh eh

Abraço


De lena a 8 de Dezembro de 2007 às 19:51
António este texto está mesmo um primor!

adoro ler-te assim, já te disse isso, faz-me bem

estas misturas são hilariantes


deve ser porque sou louca...

beijos para ti meu querido amigo

e o meu abraço

lens


De António a 8 de Dezembro de 2007 às 21:32
Lenita!
És louca por gostares de ler isto?
Então que serei eu que escrevi?
ihihihihih

Beijinhos


Comentar post

Mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Este parte, aquele parte....

As fotos de 21 de Maio de...

O 21 de Maio de 2011

O meu terceiro livro (IV)

O meu terceiro livro (III...

O meu terceiro livro (II)

O meu terceiro livro (I)

É dos carecas que elas go...

Três meses depois...

As fotos de 15 de Maio de...

Arquivos

Maio 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Outubro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Outros blogs
Pesquisar neste blog
 
Visitantes
Hit Counter
Free Counter