Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Domingo, 6 de Janeiro de 2008
O baralho do Tó
O Tó era um rapazote do secundário que, um dia, conseguiu entrar numa sexy-shop, talvez graças a ter um físico bem desenvolvido e já uns laivos de barba a despontar.
De lá trouxe uma coisa baratucha mas que servia para atestar que entrara no “Paraíso do sexo”, não fosse a rapaziada desconfiar: um baralho de cartas.
Eram quarenta cartas e no verso, cada uma tinha a foto de uma jovem nua e em pose provocatória. Eram quarenta fotos, portanto o baralho só servia para exibir.
- Ó malta! Venham ver o meu baralho! – disse, mal encontrou um grupo de amigos e amigas.
- Mas eu quero lá saber do teu baralho! – retorquiu um – Eu tenho um que me chega muito bem.
- Ó meu desalmado! Então tu queres mostrar o teu baralho aqui junto de mim e destas meninas tão pudicas? – inquiriu, com um sorriso, uma colega.
- Não gozem! Arranjei este baralho no “Paraíso do sexo” – disse, ufano, o Tó.
- Mas tu não tinhas baralho? – atirou o Joca deixando todos a rir à gargalhada,
- Ora mostra lá o teu baralho! – pediu o Becas.
- Xiii...este agora virou! – ouviu-se.
Mas, pouco depois, estavam as cartas a passar de mão em mão ao som de comentários brejeiros e que me inibo de reproduzir para não ferir os sentimentos dos leitores mais sensíveis.
E durante alguns dias o baralho do Tó foi fonte de gozo e diversão.
Mas, um dia, ao chegar a casa, o Tó viu que não tinha o baralho.
Deprimido, contactou vários amigos:
- Ó pá! Perdi o meu baralho... – lastimou-se.
- Como? Agora não tens baralho? Ó que grande porra! – inquietou-se o Zé.
- Tás lixado, meu! E agora como é que vais viver sem baralho? – interrogou a Ana – E melhor não falares muito nisso.
- Mas eu quero recuperar o baralho e se não disser que o perdi ninguém me ajuda a procurá-lo – argumentou o desesperado Tó.
- Olha! Vai comprar outro baralho ao “Paraíso do sexo”. Até pode ser que tenham lá um maior... – alvitrou o André.
- Sem baralho vais jogar ao viradinho? – troçou a Sofia.
Até numa aula de Matemática, perante o mais sisudo dos professores, o Jocas não se coibiu de dizer:
- Ó setôr! O Tó perdeu o baralho.
O mestre nem levantou os olhos e retorquiu por entre dentes:
- Pode ser que fique menos baralhado com os números.
Mas, ao fim de dois dias, como que miraculosamente, o Tó viu o baralho dentro da sua mochila.
- Ó malta! Já tenho outra vez o baralho! – gritou
- Ainda bem! Agora já podes pedir namoro à Sandra – ouviu-se uma voz.
A verdade é que, de novo com o baralho, o Tó voltou a ser o moço alegre e brincalhão que sempre fora.
O que nem ele nem ninguém jamais souberam foi que tinha sido a Sandra quem lhe surripiara o baralho para poder brincar com ele à vontade.


publicado por António às 23:33
link do post | comentar | favorito
|

35 comentários:
De vb a 7 de Janeiro de 2008 às 09:26

Olá!
Daqui se vê a importância de ter um bom baralho….
Aproveito para deixar os meus parabéns por mais um aniversário e tudo de bom para este 2008 que temos pela frente.

Um abraço


De António a 7 de Janeiro de 2008 às 09:42
Olá!
Obrigado pela visita, pelos parabéns e pelos votos para 2008.
É assim a modos que o 3 em 1...ah ah ah

Abraço


De Amita a 7 de Janeiro de 2008 às 11:38
Parabéns António por teres completado mais um ano.
Que no novo obtenhas o que mais anseias.
Um bjinho grande


De António a 7 de Janeiro de 2008 às 12:52
Muito obrigado, minha querida amiga.

Beijinhos


De Paula Raposo a 7 de Janeiro de 2008 às 12:29
Gostei desta história despretenciosa!! Está gira!! Beijinhos.


De António a 7 de Janeiro de 2008 às 12:54
Olá, Paulinha!
É uma brejeirice, para variar.
Acho que faz lembrar o teatro de revista.

Beijinhos


De apps a 7 de Janeiro de 2008 às 13:36
nao te inibas, vá lá...reproduz, reproduz...
primo pudico vs brejeiro! beijo *ap

sabes o que pensei? que a sandra tinha anexado uma carta ao baralho... a dela, ahahahahah...ohohohohoho


De António a 7 de Janeiro de 2008 às 14:34
Ó prima!
Reproduzir aos 59 anos não me parece muito boa ideia...ah ah ah
Ou será?
ihihihih

Beijinhos


De apps a 7 de Janeiro de 2008 às 23:45
tudo é possível, primo, tudo é possível!
beijos apertados *ap


De António a 8 de Janeiro de 2008 às 08:52
Olha que eu falei em ser ou não boa ideia.
Não me referi a capacidade ou incapacidade.
ah ah ah

Beijinhos


De apps a 9 de Janeiro de 2008 às 22:45
off course, my dear...


De António a 9 de Janeiro de 2008 às 23:14
Beijos apertados


De Maria Papoila a 7 de Janeiro de 2008 às 23:28
António:
Atrasada eu sei... Vim ver lera a história do Tó esse rapaz brincalhão e dar-te os Parabéns! PARABÉNS ANTÒNIO! Que tenhas passado um bom dia a 6 de Janeiro!
Beijos


De António a 8 de Janeiro de 2008 às 08:53
Tu nunca estás atrasada, minha querida Papoila!

Beijinhos


De António a 8 de Janeiro de 2008 às 08:56
Esqueci-me do Muito Obrigado!
Mas eu sei que estou perdoado por natureza...ah ah ah


De avelaneiraflorida a 8 de Janeiro de 2008 às 07:50
E não é que eu devo ter algum destes meninos na minha escola?????

lindo, este texto!!!!
Sim, uma descrição bem fiel de alguns dos nossos meninos!!!!

Bjkas!!!!


De António a 8 de Janeiro de 2008 às 08:55
Olá!
Obrigado pela visita e pelo comentário.
Tenho a certeza que tens meninos destes na tua escola; são quasi todos assim...eh eh.

Beijinhos


De goreti a 8 de Janeiro de 2008 às 19:32
Por uma boa causa, afinal!
Bj


De António a 9 de Janeiro de 2008 às 08:26
Trocadilhos!
ihihihih

Beijinhos


De leonoreta a 9 de Janeiro de 2008 às 20:14
ola antonio
que grande ruido á volta de um baralho, mas eu compreendo. ha uns 30 anos ofereceram-me um puzzle de 500 peças com meio cetimetro cada uma. era tão pequeno que o trazia no meu estojo dos lapis.
roubaram-me e ficarei sempre com esse desgosto.
coitado do tó.
beijinhos


De António a 9 de Janeiro de 2008 às 21:54
Mas o Tó recuperou o baralho, querida Leonor!
ihihihih

Beijinhos


De leonoreta a 12 de Janeiro de 2008 às 20:38
tá bem. recuperou o baralho. mas quantas vezes me falam de alhos e eu lembro-me de bugalhos?
nao é por causa disto que estou aqui.
entao ainda te deste ao trabalho de meter codigo novamente para um segundo comentario la no sitio so para corrigir uma palavra?
livra! nao era eu que fazia isso!.
beijinhos


De António a 12 de Janeiro de 2008 às 23:39
Sou das Matemáticas e das Engenharias, minha querida!
ah ah ah

Beijinhos


De Um Momento a 10 de Janeiro de 2008 às 03:06
Olá:)
Não conhecia este espaço e vim aqui através da Sophiamar:)))))))
Gosto do espaço , e pretendo voltar:)
( ás vezes o tempo não é muito mas pronto:)))
E agora quero dar os Parabéns (atrasados )e desejar tudo de muito bom!!!
E quanto ao post... ai a menina Sandra ;o)
O que nos faz perder algo que gostamos :)))

Até mais ler e noite boa

(*)


De António a 10 de Janeiro de 2008 às 08:17
Olá!
Obrigado pela visita e pelos parabéns.
Volta sempre!

Beijinhos


De wind a 11 de Janeiro de 2008 às 14:48
lololol, O final está delicioso.
Gostei desta curta, porque nunca te tinha visto escrever sobre adolescentes e fizeste-o muito bem, neste caso:)


De António a 11 de Janeiro de 2008 às 18:03
Com brejeirice!
Com brejeirice!
ihihihih
Beijinhos


Comentar post

Mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Este parte, aquele parte....

As fotos de 21 de Maio de...

O 21 de Maio de 2011

O meu terceiro livro (IV)

O meu terceiro livro (III...

O meu terceiro livro (II)

O meu terceiro livro (I)

É dos carecas que elas go...

Três meses depois...

As fotos de 15 de Maio de...

Arquivos

Maio 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Outubro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Outros blogs
Pesquisar neste blog
 
Visitantes
Hit Counter
Free Counter