Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008
O meu primeiro livro (IV)

Pois é, minhas amigas e meus amigos...

 

Neste momento, o processo de edição do
 
PELOS TRILHOS DO BETÃO e outros contos 
 
está um pouco entaramelado.    
 
Ainda não se sabe se a sessão pública de lançamento é no salão antigo ou no da nova sede da Junta de Freguesia de Vermoim.
 
O editor ainda não me deu o código HTML para colocar a imagem da capa do livro na banda que está no lado direito deste blog.
A propósito!
Alguém me sabe dizer como se converte um ficheiro .jpg no código?
Também ainda não tenho os convites digitalizados para enviar por e-mail.
 
E mais umas série de pormenores que, no entanto, estarão seguramente resolvidos a tempo e horas, até porque ainda faltam três semanas para o dia D, ou seja, o sábado, 18 de Outubro (às 21:30).
 
Que poderei dizer então?
 
A grande boa nova é que o material que devia sair da tipografia já está todo nas nossas mãos.
 
Que as pessoas que pretendam adquirir o livro on-line e sem dedicatória, o poderão fazer, na altura própria, no site da artEscrita Editora Lda.
Se pretenderem um exemplar com dedicatória do consagrado autor deverão contactar-me para
a.castilho.dias@netcabo.pt
Isto para lá das compras na sessão do lançamento e outros eventos adequados como apresentações especiais, em livrarias (o livro não irá para muitas...) e por contacto directo e pessoal comigo ou com os editores.
 
Uma dúvida que ainda tenho de esclarecer é como vender para o estrangeiro, nomeadamente Brasil, Inglaterra e Bélgica.
 
Entretanto, neste sábado, dia 27, vou entregar um exemplar à apresentadora Dr.ª Manuela Santos Silva.
 
E, por hoje, não tenho mais nada a dizer.
 
Se tiverem dúvidas, façam o favor de mas colocar…certo?
 
Até breve!


publicado por António às 22:22
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|

Sábado, 20 de Setembro de 2008
O meu primeiro livro (III)

Como não dou notícias desde o dia 15, e para não pensarem que fui raptado por algum extra-terrestre, venho aqui dizer que o livro

 
PELOS TRILHOS DO BETÃO e outros contos
 
é  entregue pela tipografia na segunda-feira, dia 22 de Setembro, bem como alguns cartazes e convites em papel.
 
Também quero dizer que, com elevado grau de probabilidade, não farei a apresentação em Vila Praia de Âncora.
 
Finalmente, gostaria de terminar esta nota informativa dizendo que na sessão de lançamento do dia 18 de Outubro, na Junta de Freguesia de Vermoim, Maia, será feita uma teatralização de um dos contos do livro, ou parte dele.
 
Até breve!


publicado por António às 18:10
link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|

Segunda-feira, 15 de Setembro de 2008
O meu primeiro livro (II)

 

 

 Eis a capa do livro

 

PELOS TRILHOS DO BETÃO e outros contos

 

Já está na tipografia e espero que os trezentos (300) exemplares da edição estejam cá fora no final da semana.

Também estão a ser impressos convites (que não são necessários para a entrada pois esta é, obviamente, livre) e cartazes, quer para o lançamento do dia 18 de Outubro na Junta de Freguesia de Vermoim, Maia, pelas 21:30 horas, quer para a apresentação no dia 26 do mesmo mês (um domingo) no Centro Social e Cultural de Vila Praia de Âncora, pelas 15:00 horas.

A apresentação na sessão do sábado à noite estará a cargo da Dr.ª Manuela Santos Silva.

 

Ainda não mencionei qual a editora que tão gentilmente se prontificou a colaborar comigo na passagem de parte dos meus contos a papel.

É a artEscrita Editora Ldª, sendo de destacar o sócio com quem sempre estabeleci todos os contactos – o Dr. João Carlos Brito.

 

De salientar também o patrocínio da Junta de Freguesia de Vermoim, sendo de destacar o responsável pelo sector cultural, o Sr. Mário Jorge, pela colaboração já prestada.

 

E até ao próximo post com novidades… 



publicado por António às 09:42
link do post | comentar | ver comentários (55) | favorito
|

Sexta-feira, 5 de Setembro de 2008
O meu primeiro livro (I)

Está em marcha a publicação daquele que será o meu primeiro livro.

Trata-se de uma compilação de vinte e três (23) histórias de ficção que estão espalhadas neste meu blog do Sapo e no seu antecessor, o do Blogger.
A sessão pública terá lugar num salão da Junta de Freguesia de Vermoim, na Maia, onde resido, no dia 18 de Outubro de 2008, um sábado, pelas 21:30 horas.
Sempre que tal se justifique, colocarei aqui novas informações relativas a este assunto.
Tenciono fazer uma apresentação posterior em Vila Praia de Âncora, terra natal de minha mãe e onde tenho bastante família e velhos conhecidos.
Se as coisas correrem bem e o livro tiver aceitação, o que só pode ser medido pelo número de exemplares vendidos, tenciono publicar outros (sempre em prosa) no futuro.
Até breve!


publicado por António às 18:09
link do post | comentar | ver comentários (87) | favorito
|

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2008
O adeus a um amigo

O homem estava vestido de escuro e permanecia de pé, com a cabeça baixa, o olhar húmido fixo num ponto do chão.

E pensava, embora também o dissesse num sussurro de oração inaudível mesmo para quem estivesse por perto:

- Meu velho amigo! Como eu sinto a tua perda depois de tantos anos em que foste o meu melhor companheiro; como eu fui o teu, sabias isso. Quantas confidências e desabafos eu te fiz, e tu sempre atento a escutar-me. Algumas vezes fui ríspido contigo. Duro talvez. Mas, passado o momento da irritação, pedia desculpas que tu aceitavas sem me censurares nem me guardares qualquer espécie de rancor. Quantos passeios maravilhosos demos juntos, a pé ou de carro, idas à praia ou ao campo, na cidade ou nos montes, com sol, com chuva, com vento… Agora que te foste e deixaste um vazio dentro de mim, a dor que sinto no coração vai certamente atenuar-se, mas poderá mesmo desaparecer? Acho que não! A nossa amizade era tão forte que será inolvidável. Sabes que não creio na vida para lá da morte. Lamento-o, porque gostaria de, um dia, te voltar a encontrar numa outra dimensão. Agora vou deixar-te aqui, sozinho, mas prometo voltar muitas vezes para sempre contigo desabafar e sentir que continuas, embora de outra forma, presente e pronto a dar-me o teu apoio. Até sempre, meu amigo tão querido.

Afastou-se, devagar, cabisbaixo e murmurou:
- Tenho a certeza de que nunca houve no mundo um cão como tu, Tejo amigo.


publicado por António às 12:32
link do post | comentar | ver comentários (18) | favorito
|

Mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Este parte, aquele parte....

As fotos de 21 de Maio de...

O 21 de Maio de 2011

O meu terceiro livro (IV)

O meu terceiro livro (III...

O meu terceiro livro (II)

O meu terceiro livro (I)

É dos carecas que elas go...

Três meses depois...

As fotos de 15 de Maio de...

Arquivos

Maio 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Outubro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Outros blogs
Pesquisar neste blog
 
Visitantes
Hit Counter
Free Counter