Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Domingo, 6 de Abril de 2008
Eu sou tu!
O jovem, filho de boas famílias, conduzia a sua viatura nova e de gama média pela cidade em dia de chuva.  
A água caía miudinha, do tipo molha tolos, e obrigava-o a ter o limpa pára-brisas em movimento de frequência constante. Mas o nevoeiro ainda era mais incomodativo pois fazia com que estivesse mais atento do que habitualmente ao que acontecia nas ruas.
Em certo momento, não soube explicar como, sentiu o carro bater num vulto que se atravessava, qual fantasma vindo do nada, à sua frente. Depois viu um corpo a voar e cair alguns metros à frente. Teve tempo de se desviar mas não teve coragem para parar e saber o que acabara de acontecer, com mais rigor. Acelerou e continuou o seu percurso.
Foi então que ouviu uma voz vinda do seu lado direito:
- Fizeste mal em não ter parado! Agora devias voltar ao local em que atropelaste alguém e verificar o que se passou. Se já estiverem a socorrer a vítima o melhor é não dares muito nas vistas e logo de seguida vais apresentar-te numa esquadra da polícia.
- Mas quem é que fala?
- Eu!
- Mas quem és tu?
- Eu sou tu!
- Como?
- Sou a tua consciência. Tu podes não estar arrependido de teres atropelado alguém e depois ter abandonado o ferido, ou morto, no local do acidente. Mas eu estou. Porque sou aquilo que tu tens de melhor.
- Mas se voltar ao sítio ou me apresentar na polícia posso ir preso.
- Pois podes! Mas terás uma atenuante e, com sorte, podes escapar à prisão. Se não o fizeres terás uma pena muito mais pesada a cumprir.
- Mas ninguém sabe quem fez o atropelamento…
- Isso é o que tu pensas! Apesar da fraca visibilidade alguém deve ter visto e tomado nota da matrícula, ou da marca do carro, ou da cor, ou de vários desses detalhes. E tens o carro amolgado, de certeza…
E continuou a voz:
- E já pensaste que podes ter sido filmado por uma câmara de vigilância no momento do impacto e da fuga?
- Pois…
- E já viste o peso que eu, que sou tu, vou carregar para o resto da vida?
- Pois é! Vamos lá ver o que se passou.
E o condutor voltou ao lugar do acidente. Ainda havia grande balbúrdia e estavam lá uma vulgar ambulância e outra do INEM, da emergência médica.
Parou a saiu.
Ouviu alguém dizer:
- O patife atropelou a miúda, que deve ter uns 14 anos, na passadeira e pirou-se. Mas alguém viu e tomou nota da matrícula. Portanto quem atropelou e fugiu não tem escapatória.
- Ouviste? – disse a voz da sua consciência – Vamos lá à polícia.
- E como estará a rapariga?
- Vamos perguntar.
Alguém inquirido, respondeu:
- Está viva mas não parece nada bem! Estão ainda a estabilizá-la antes de ir para o hospital.
O jovem voltou ao carro, arrancou, deu meia volta e parou junto de uma esquadra da PSP.
- Ganhaste! – disse para a voz.
- Vais ver que quem ganhou foste tu.


publicado por António às 14:31
link do post | comentar | favorito
|

19 comentários:
De leonoreta a 6 de Abril de 2008 às 16:39
ola antonio
respondendo á tua pergunta... digo que sim. é muito giro ter como professor umberto eco. leio e releio "como se faz uma tese" e nunca me canso. mas ha mais e muitas coisas dele, nomeadamente,outro que gosto muito "o signo".
relativamente ao teu texto. diria que é um soliloquio dialogado. muito bom. a questao da consciencia. a consciencia é uma coisa pesada, pesada. melhor nao te-la. estou a brincar, rsss
beijinhos


De António a 6 de Abril de 2008 às 22:20
Minha querida Leonor!
E não há pessoas que nunca sentem peso na consciência?
Para essas não há Crime e Castigo!

Beijinhos


De leonoreta a 12 de Abril de 2008 às 12:13
ola
bom dia antonio
vinha agradecer o comentario e em troca ler uma coisa das tuas mas hoje ainda nao ha publicaçao. passarei depois
beijinhos


De António a 12 de Abril de 2008 às 17:55
Falhaste por poucas horas...


De Anónimo a 6 de Abril de 2008 às 17:30
PARA MIM MEU QUERIDO , É UM EXEMPLO DE CONSCIÊNCIA, QUE TODOS DEVÍAMOS TER NA VIDA EM RELAÇÃO À NOSSA PRÓPRIA EXISTÊNCIA. PARABÉNS . "EDUCATIVO, ACTUAL E LÚDICO ".


De António a 6 de Abril de 2008 às 22:22
Minha querida anónima!
Obrigado pelo teu comentário.

Beijinhos


De Vanda a 6 de Abril de 2008 às 17:54
Texto actual. Poderia aparecer como um Apêndice ao Código...

Bj VR


De António a 6 de Abril de 2008 às 22:23
Olá, Vandinha!
Que código?
O da Estrada?
ah ah ah

Beijinhos


De leonor costa a 6 de Abril de 2008 às 20:54
Deveríamos dar ouvidos à nossa consciência porque ela fala sempre verdade. Continuas com óptimos textos. Parabéns.

Um abraço


De António a 6 de Abril de 2008 às 22:29
Olá, Leonor!
É um prazer ter-te por aqui.
Este foi um texto feito rapidinho...

Beijinhos


De Paula Raposo a 7 de Abril de 2008 às 11:56
Gostei muito desta voz da consciência. Beijos.


De António a 7 de Abril de 2008 às 14:51
Pois é, Paulinha!
Tem um tibre muito bonito...ah ah ah

Beijinhos


De António a 7 de Abril de 2008 às 14:52
Queria escrever "timbre", claro!


De wind a 9 de Abril de 2008 às 11:20
Um bom, mas curto conto para mim.
A voz da consciência felizmente qu ainda "pesa" em muita gente.
beijos


De António a 9 de Abril de 2008 às 14:49
Querida Isabel!
Há alturas em que não me apetece muito escrever mas não quero deixar o blog sem nada de novo durante mais de 8 ou 10 dias.
Conclusão: escrevo umas coisas mais pequenitas!

Beijinhos


De tb a 11 de Abril de 2008 às 17:33
Ai António, António essa voz da consciência está muito ao teu nível :) também tenho uma dessas, embora nunca tenha atropelado ninguém. Mas é uma das faladoras :)
Querido amigo, ando um cadito afastada mas não esquecida do que e de quem gosto :) e gosto dos teus escritos.
beijinhos


De António a 11 de Abril de 2008 às 19:50
Querida Teresa!
Obrigado pela tua visita.
Eu cá vou pondo aqui umas tretas todas as semanas...ah ah ah

Beijinhos


De criancices a 12 de Abril de 2008 às 16:49
Olá António, a voz da consciência...como seria outro o mundo se todos ouvissem a voz da sua consciência, não achas?
Bjinho e BOM FIM-DE-SEMANA!RS.


De António a 12 de Abril de 2008 às 17:56
Claro que tens razão, querida Rosa!

Beijinhos


Comentar post

Mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Este parte, aquele parte....

As fotos de 21 de Maio de...

O 21 de Maio de 2011

O meu terceiro livro (IV)

O meu terceiro livro (III...

O meu terceiro livro (II)

O meu terceiro livro (I)

É dos carecas que elas go...

Três meses depois...

As fotos de 15 de Maio de...

Arquivos

Maio 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Outubro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Outros blogs
Pesquisar neste blog
 
Visitantes
Hit Counter
Free Counter