Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Domingo, 8 de Abril de 2007
Mens sana in corpore sano
Estando a menos de dois anos de me tornar um sexagenário e tendo deixado de estar dentro do que é chamado o grupo da população activa, por vezes pergunto a mim mesmo o que farei durante o tempo que me resta.
Não sei se é muito nem se é pouco, mas duma coisa tenho a certeza: com vontade e sorte ainda poderei fazer bastante (salvo se for muito em breve para a Quinta das Placas e das Cruzes, facto que espero não se concretize).
E tanto mais quanto mantiver uma mente sã num corpo são (mens sana in corpore sano – usando uma conhecida expressão latina).
Conforme os anos vão avançando, e sobretudo depois do meio século de vida, é natural que a parte física e a parte mental comecem a dar alguns sinais de envelhecimento.
Felizmente, e até agora, não tenho muitas razões para me queixar. Diria mesmo: antes pelo contrário. Sinto-me bem, para além dumas pequenas mazelas que não se me afiguram como relevantes.
Mas devo dizer que também tenho contribuído para isso.
Há vários anos, uns dez ou quinze, tomei consciência que aos quarenta e tal não se pode ter um estilo de vida semelhante ao que se mantinha aos trinta.
A começar no aspecto alimentar. Desde então, comecei progressivamente a alterar hábitos no sentido de evitar o aparecimento de doenças ou características que são habituais na meia-idade: aumento de peso, problemas de tensão arterial, incremento do colesterol, da glicose, da ureia e outros daqueles parâmetros que são controlados por análises ao sangue e urina. E, hoje em dia, como muito menos e mais criteriosamente do que nesses tempos mas, mesmo assim, aumentei um pouco a minha massa corporal.
Comecei a fazer check-up’s anuais para saber como estavam uma série desses valores e que a médica de família (e aqui deixo uma palavra de louvor para o Serviço Nacional de Saúde do qual tanto mal se diz mas que me parece funcionar de forma positiva embora muito longe da perfeição, naturalmente) tem vindo a prescrever de forma crescente ao longo do tempo.
Também fui fumando cada vez menos e agora queimo diariamente uns três ou quatro cigarros.
Constatei (ou foi-me sugerido) que o exercício físico era importante para reduzir a probabilidade de doenças cardíacas e vasculares, manter uma razoável capacidade respiratória e minimizar a flacidez muscular. E eu, que sempre mantivera uma boa aparência física sem praticar qualquer tipo de desporto que para isso contribuísse (salvo no período de férias), comecei há dois anos a caminhar durante meia hora, no mínimo, quasi todos os dias. Mas com uma cadência rápida e não em passo de quem anda a ver as montras. Transpiro tanto quanto posso para assim eliminar as toxinas ou lá o que é. Mais recentemente comecei a fazer alguma musculação e a nadar uns quinze ou vinte minutos três ou quatro vezes por semana. E muito me facilita o facto de viver num condomínio que tem uns aparelhos de força e uma piscina interior aquecida (além de outra exterior). Basta sair do apartamento, descer poucos pisos no elevador...e já estou no ginásio. E como me sinto bem depois desses exercícios (feitos com a moderação que a mim mesmo imponho)!
E dormir? Que bom é, durante a tarde, sentir sono e dizer:
- Vou-me deitar e dormir um bocadinho!
E como durmo como um calhau, ou seja, tenho um sono curto (não mais de cinco ou seis horas diárias) mas recuperador, isso foi um das boas coisas que ganhei ao deixar de trabalhar.
Obviamente que a actividade sexual também foi reduzida de forma natural mas, felizmente, ainda mantenho algum vigor que muito me ajuda a manter a auto-estima.
E posso agora referir que procuro manter a cabeça sempre a funcionar. E um precioso auxiliar para isso é o computador pessoal que me obriga a uma atitude mentalmente muito mais activa do que a leitura, o visionamento de programas televisivos, a audição de música ou mesmo a ida a umas sessões de cinema.
E a escrita? Bendita a hora em que resolvi abrir o blog. Obriga-me a usar a memória, a imaginação e a organizar as ideias de uma forma que resulta muito salutar.
Também uma boa conversa com amigos inteligentes é um bom exercício cerebral.
Finalmente, gostaria de referir que a redução da tensão do dia a dia, o dito stress, é uma outra causa de bem-estar, bem como o ter uma vida afectiva, nos seus múltiplos aspectos, rica e variada.
 
Em suma: possuir uma mente sã num corpo são é a melhor maneira de manter a qualidade de vida, independentemente da idade cronológica.
E se algumas vezes me sinto um pouco velhote, outras sinto-me bem mais novo do que aquilo que está escrito no Bilhete de Identidade.
 
Hoje resolvi falar de mim!
Apeteceu-me!
Soube-me bem!
E vocês?
Ficaram com uma pontinha de inveja.
Ora digam lá se não é verdade!
(os mais velhos, claro!)
Ahh...e juro que não é meu intento ser o morto mais saudável do cemitério!


publicado por António às 23:31
link do post | comentar | favorito
|

29 comentários:
De tb a 9 de Abril de 2007 às 00:14
Querido amigo,
fizeste muito bem em falar de ti. Achei engraçada a forma como falas da idade. Muito bem. A saúde começa em nós e no que pensamos dela e por ela fazemos.
Beijinhos


De leonoreta a 9 de Abril de 2007 às 12:14
ola antonio.
hoje resolveste falar de ti, disseste tu.
afinal o blog serve para isso mesmo, para falarmos do que quisermos, até de nós, inclusivé.

um estilo de vida muito organizado, muito bem pensado e penso que assim é que deve ser. a boa alientação - quer dizer, não cometer excessos por gula - é fundamental. nisso tambem eu cumpro. quanto ao exercicio fisico, confesso que ja é mais dificil. o que é divertido mesmo é escrever para o blog. e nisso tambem concordo contigo. o blog exercita sobretudo a imaginação.

gostei de saber dos teus habitos. no fundo é a natureza bisbilhoteira da natureza humana.
abraço da leonoreta


De Paula Raposo a 9 de Abril de 2007 às 12:35
Gostei de te ler, falando de ti. Fazes muito bem. Manter a qualidade de vida é essencial para o bem estar e para a subida da auto estima, porque felizmente és saudável podes fazer o exercício físico que se impõe, mas nem todos são assim. No fundo, António, penso que és um privilegiado, mas não só. Inteligente, metódico, organizado, em suma, um excelente matemático que te levou à Engenharia. Beijinhos.


De António a 9 de Abril de 2007 às 12:45
Olá, Paula!
Mas eu já saí da Engenharia.
E não tenho saudades.
Se calhar não fiz a Engenharia que gostaria de fazer.
Projecto!
Mas que se lixe!
Siga a banda e toca a música.
E viste a publicidade enganosa?
ah ah ah

Beijinhos


De António a 9 de Abril de 2007 às 12:39
Olá, Leonor!
Obrigado pela tuas opiniões , ó coscuvilheira!
E topaste a publicidade enganosa?
ah ah ah

Beijinhos meus


De António a 9 de Abril de 2007 às 12:51
Hoje o Sapo deixou-me ficar mal!
Não consegui meter a minha resposta ao teu comentário logo de seguida.
Mas eu sei que tu me perdoas...ah ah ah


De Sutra a 9 de Abril de 2007 às 14:13
Querido amigo António :-)

Que mudanças :-)

E agora um jeitinho na casa... ;-)

E fizeste muito bem em falar de ti, ora. Também faz parte das histórias que gostamos de ler contadas por ti :-)

Beijo doce



De gr-gr a 9 de Abril de 2007 às 16:17
António,

Tens a qualidade de vida. Muito poucos (infelizmente) podem usufruir.
Para além de teres sabes desfrutá-la, demonstrando inteligência, vontade e gosto de viver!
Mais importante do que a idade é o espírito, sempre em mudança. Ou seja, adaptas-te rapidamente à situação surgida (física e psíquica).
Tens uma mente jovem e aberta, os textos comprovam esta minha afirmação!
Depois…a forma despretensiosa, como falas de ti. Colocando método, disciplina e rigor no teu quotidiano, mas dizes sem vaidade, com a naturalidade. Qualidade rara, em pessoas com a capacidade intelectual como a tua.
Acredita que não digo isto para ser “simpática”, é mesmo o que penso. Não imaginas quando não posso vir aqui ao teu blog, a falta que ele me/nos faz. Se foi em boa hora teres começado a escrever! Melhor hora tive eu em encontrar-te!


Com tanto exercício físico, com quatro dias de natação!
Desta vez vais mesmo a Pequim, às Olimpíadas. Natação, só podia.

Bjs,

GR


De António a 9 de Abril de 2007 às 17:57
Olá, Guida!
Obrigado pelas tuas palavras.
Acho que são um bocadito exageradas, mas eu não me vou envaidecer muito. Só um bocadinho!
ah ah ah
De facto, não sei ainda se vou a Pequim para participar na natação, na marcha atlética ou se fico por cá a praticar na tacinha.
ah ah ah

Beijinhos


De ana joana a 9 de Abril de 2007 às 17:37
Olá António,
Acabadinha de chegar de férias, deparo-me com um pps de Galileu e o Tempo e de seguida com esta tua partilha sobre ti, com a tónica na função Tempo (e seus eventuais efeitos, desgastes, receios etc.)

Pois, usando o pps : Perguntaram a Galileu quantos anos tinha e ele respondeu: ou oito ou dez, (em perfeita contradição com as suas barbas brancas). "Tenho na realidade os anos que me restam de vida, porque os que já vivi, já não tenho, tal como as moedas que tenho no bolso - só contam as tenho, as que gastei já não contam!"

Tu terás ainda umas três dezenas pela frente. Pela estatística da esperança de vida de homens com o teu estilo de vida cuidada, e desde que olhes para os dois lados sempre que atravessares a rua e pares nos sinais vermelhos e que não escorregues na borda da piscina ou que não tenhas outro acidentezito qualquer, tens muitos anitos para exerceres a tua qualidade de Homem. Ainda te falta muito para seres velhinho. Ainda só vais a meio da caminhada.

Por isso, e como a Páscoa ainda está aqui mesmo ao lado, aproveita e ressuscita o entusiasmo e a alegria de viver. Faz algumas loucurinhas que não seria suposto um velhinho fazer mas que dão um sabor e um tempero muito especial à vida. São temperos que diminuem o colesterol, a hipertensão e regulam todos os outros indicadores da nossa saudinha. Aproveita os anos que tens, a disponibilidade para os usares a teu belo prazer e o privilégio de teres sido bafejado com tudo o que de bom a vida tem para dar.

E fizeste muitíssimo bem em falar de ti.

Beijinhos
Ana Joana


De António a 9 de Abril de 2007 às 18:06
Olá, Ana Joana!

É bom que estejas de regresso.
Já conhecia essa do Galileu.
Mas a esperança de vida dos homens em Portugal anda pelos 73 anos, salvo erro, portanto restam-me 15.
Eu também faço as minhas asneiras, senão era uma saudável múmia e isso também me recuso a ser.
E podes crer que fazer as tais loucurinhas dá-me imenso gozo..
Concordo contigo: só fazem bem à saúde se não houver excessos.

Beijinhos


De nena a 9 de Abril de 2007 às 20:57
é leca treca, lareca, leca..sim senhor! Gosto de ouvir falar assim..fazes exactamente aquilo que eu mando fazer aos outros..(faz o que eu digo; não faças o que eu faço)..(nem me espies homem; mas juro que quando me reformar também, inda iremos mergulhar juntos e inda me hei-de fazer de morta afogada,e ainda hás-de buer umas litradas de água á minha custa)..vais ver..e que deus te conserve assim ainda muitos anitos mais á Maria sortuda..he.he.hee..
beijinhos lambuzados ainda de muito chocolate preto e branco e colorido..e coelhos e ovos e tudo o que faz mal aos diabetes, e tudo, e tudo, e tudo..


De António a 9 de Abril de 2007 às 22:53
Olá, Nena!
Anda cá nadar.
Depois fazes que te afogas e eu salvo-te com respiração boca a boca...ah ah ah.
Obrigado pela visita.
Manda sempre.

Beijinhos


De Graça Pimentel a 9 de Abril de 2007 às 20:57
Tenho por hábito ser honesta. e para o ser tenho que dizer que senti inveja. Por duas coisas: o ter deixado de trabalhar e o ter o ginásio e a piscina "dentro de casa".
Pelo que li, somos da mesma colheita mas o rumo que dei à minha Engenharia, permitir-me-ia deixar de trabalhar para o ano se o Sócrates não tivesse ganho as eleições. Assim, continuo amarrada a um trabalho esgotante à espera que não adiem mais a idade da reforma, ou que me saia e euromilhões...
Continuação de boa saúde e conserve essa juventude.
gp-sarrabiscos.blogspot.com


De Caiê a 9 de Abril de 2007 às 21:45
Amigo António:
aqui a Caiê fez 30 anos há cerca de 3 semanas. Não frequenta e nunca frequentou ginásios, mas grande parte da vida passou-a a fazer dança clássica (porém, acabou por deixar-se dessas coisas e muitas horas passou em fisioterapeutas, osteopatas e quiropatas por uma fortíssima queda que lhe desviou muitas plaquinhas da coluna vertebral...)
Não sou vegetariana, mas não como carne vermelha.
Gosto de me sentir bem, pos isso não abuso de nada, mas acho que a vida é para ser vivida por isso não abdico de nada que me dê gozo.
;)
Tu estás de parabéns. E hás-de viver muitos anos se não fores atropelado nem te cair um piano em cima. ah ah ah!


De Maria Papoila a 9 de Abril de 2007 às 22:21
Querido António:
Não sou invejosa e gostei da forma como falas e encaras esta coisa de estarmos a chegar aos sixty... Inveja só se for do estatuto de aposentado que ainda não alcancei... e pelo jeito que as coisas levam ainda me arrisco de só conseguir aos 80... :lol
Beijo


De Morgaine a 10 de Abril de 2007 às 21:37
hummmm
hum...´
aqui a nena antecipou-se, também te ia convidar para uma maratona na água que eu cá sou bem treinada..
hei lá.. essa lista dos teus atributos não está digamos.. um pouco aldrabada? para as senhoras suspirarem: ahh se o meu fizesse isto tudo atãó é que era... Très bien! estás em forma pá!

Mas o convite fica de pé: 50 metros de bruços e vemos quem ganha. ò tens medo que uma chavalita te ganhe?
hehehe
beijooossssss


Comentar post

Mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Este parte, aquele parte....

As fotos de 21 de Maio de...

O 21 de Maio de 2011

O meu terceiro livro (IV)

O meu terceiro livro (III...

O meu terceiro livro (II)

O meu terceiro livro (I)

É dos carecas que elas go...

Três meses depois...

As fotos de 15 de Maio de...

Arquivos

Maio 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Outubro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Outros blogs
Pesquisar neste blog
 
Visitantes
Hit Counter
Free Counter