Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008
E assim acabou uma geração...

A meio da manhã de hoje, dia 10 de Dezembro de 2008, recebi um telefonema da prima Delfina a dar-me conta do falecimento da sua mãe e minha tia e madrinha.  

Partiu a Maria José, a tia Zé, a Quinhas…
Nascera a 19 de Abril de 1915. Tinha noventa e três anos, portanto. Cumpriu uma longa vida.
Casara com o António Ribeiro, meu padrinho, já falecido, e tiveram três filhos: a Mimi, a Fininha e o Tó Zé. Tinha quatro netos e dois bisnetos.
Vivia em Vila Praia de Âncora desde o seu nascimento e sempre foi doméstica, como era habitual nas mulheres da classe média da sua geração.
Nos últimos anos vinha definhando, lenta mas inexoravelmente, com a doença de Parkinson. Uma pneumonia e uma infecção renal evitaram que entrasse na fase mais penosa do mal que a vinha atormentando.
Amanhã lá estarei no funeral para o derradeiro adeus ao corpo, pois a sua memória viverá sempre comigo.
 
Ao desaparecer a tia Zé acabou a geração dos meus pais e seus irmãos: as três manas da mãe Julieta (a Leta) e os três manos do pai Fernando.
Oito pessoas no total: O Manel e o Gilberto partiram com cinquenta e poucos anos. A minha mãe e a tia Minda com mais de sessenta e cinco. O meu pai e o tio Tone com mais de setenta e cinco. A tia Bela e agora a tia Zé com mais de noventa.
Já não existem tios consanguíneos.
Quantas recordações eu tenho deles!
De todos eles!
Ainda resta uma tia por afinidade, a Conceição.
E em Leiria, aproximadamente com a idade da hoje falecida, resiste um primo dela, o último, o Fernando.
 
Agora é a vez da minha geração: e três primos já se foram…


publicado por António às 15:02
link do post | comentar | favorito
|

23 comentários:
De Paula Raposo a 10 de Dezembro de 2008 às 21:28
Todos sabemos que é o ciclo da vida que se cumpre. Só que magoa muito. Um abraço bem apertado de solidariedade para ti. Muitos beijos, meu querido.


De António a 10 de Dezembro de 2008 às 22:39
Muito obrigado, Paulinha!
E assim, pé ante pé, vamo-nos aproximando da nossa hora.
Mas esperando que seja bem tardia...93 anos já seria uma linda idade!

Beijinhos


De primavera a 11 de Dezembro de 2008 às 23:26
Um dia cinzento, mesmo que não chovesse!
Beijinho


De primavera a 11 de Dezembro de 2008 às 23:44
rectifico... chuvesse , vem de chuva!


De António a 12 de Dezembro de 2008 às 00:16
É mesmo "Chovesse" do verbo "chover".

Primavera?
Quem és tu?
O nome não me é estranho...mas já estou a ficar com o cérebro cansado...eh eh

Beijinhos


De Betty a 12 de Dezembro de 2008 às 19:58
.querido_________António




FESTAS FELIZES:)_______MUITA





.PAZ_____para o mundo

.SAÚDE______para todos nós

.MUITO AMOR_____no coração de cada "homem"


.UM GRANDE SORRISO_____no rosto de cada criança

.UM OLHAR PARA CADA IDOSO____e ver uma fonte de sabedoria_______...



._________e que se diga_____




"FESTAS FELIZES" TODOS OS DIAS:))





beijO______ternO

com amizade


De António a 12 de Dezembro de 2008 às 21:48
Obrigado!
Também para ti
FESTAS FELIZES

Beijinhos


De leonoreta a 13 de Dezembro de 2008 às 11:34
ola antonio
andas a viver dias tristes.
mas a morte... contra essa é que nao mesmo volta a dar e nao ser aquela resignação catolica "é assim a vida".

oscar wilde - nao sei se ja te disse - dizia que quando somos crianças encontramo-nos nos aniversarios, quando somos jovens encontramo-nos nos casamentos, e quando somos menos jovens encontramo-nos nos funerais.

beijinhos


De António a 13 de Dezembro de 2008 às 13:04
Olá, Leonor!

Já estou há muito na 3ª fase...ah ah ah

Beijinhos


De leonoreta a 13 de Dezembro de 2008 às 14:37
e visto que os meus amigos e familiares estao a ir-se tamem eu ja entrei


De António a 13 de Dezembro de 2008 às 19:13
Tu ainda tens várias pessoas da geração que te precedeu vivas e bem vivas.
Eu já não tenho nenhuma...
...mas espero chegar aos 100 a trabalhar como o Manoel de Oliveira, devagarinho...eh eh

Beijinhos


De Brito Ribeiro a 13 de Dezembro de 2008 às 22:38
Obrigado pelas tuas palavras. Já te dissemos em particular, agora digo-te em público que a tua madrinha, minha mãe, queria-te como a um filho.

Abraço


De António a 14 de Dezembro de 2008 às 09:07
Eu sei que ela e o teu pai gostavam muito de mim...
...e não tens nada que agradecer.

um abraço


De Peter15 a 14 de Dezembro de 2008 às 15:26
Lamento profundamente e associo-me à tua dor.


De António a 14 de Dezembro de 2008 às 18:19
Obrigado, Peter!

Um abraço


De Sutra a 17 de Dezembro de 2008 às 14:59
Olá
À semelhança do que já ocorreu em 2006, venho convidar a que participes este ano no postal de Natal a enviar a algumas instituições de solidariedade.
Vem, dá a tua sugestão de 5 instituições e deixa a tua mensagem para ser agregada ao postal a enviar.
Temos até Domingo para o deixar pronto, para que na 2ª feira o possa colocar nos CTT.

Beijo doce
Sutra

ps - não sou muito disto de 'copy/paste' em todos os blogs conhecidos, mas, no caso presente é a única hipótese de deixar o convite a todos.

ps2 - aproveito para dar os parabéns pelo livro, o que acho que ainda não tinha feito (mea culpa) :-) espero que esteja a correr bem ;-) já mereceias tê-lo :-)


De António a 18 de Dezembro de 2008 às 15:28
Já lá fui!

Obrigado pelos parabéns!
(é mais difícil vendê-lo do que escrevê-lo)

Beijinhos


De Maria Papoila a 20 de Dezembro de 2008 às 22:44
Querido António:
Vovo o mesmo no dia 10 de Dezembro, a morte de uma tia por afinidade em casa de quem passei muitos natais da minha infância e juventude.
Um abraço!
Beijos


De António a 21 de Dezembro de 2008 às 08:24
Olá, minha querida!
Costuma-se dizer:
C'est la vie!
Eu diria:
C'est la mort!

Beijinhos


De tb a 21 de Dezembro de 2008 às 20:21
A morte deixa um vazio físico e uma saudade presente,essa ausência tão definitiva. Mas é a ordem da vida que caminha de mão dada com a morte.
O meu abraço solidário e amigo e votos de Boas Festas para ti e os teus.
beijinhos


De António a 21 de Dezembro de 2008 às 22:41
Obrigado, Teresa!

Beijinhos


Comentar post

Mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Este parte, aquele parte....

As fotos de 21 de Maio de...

O 21 de Maio de 2011

O meu terceiro livro (IV)

O meu terceiro livro (III...

O meu terceiro livro (II)

O meu terceiro livro (I)

É dos carecas que elas go...

Três meses depois...

As fotos de 15 de Maio de...

Arquivos

Maio 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Outubro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Outros blogs
Pesquisar neste blog
 
Visitantes
Hit Counter
Free Counter