Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Domingo, 4 de Janeiro de 2009
Eu... poeta não sou... (II)

Ai o amor…o amor…

Começa com um beijo
Uma flor
E acaba com queixumes
E muita dor


publicado por António às 10:04
link do post | comentar | favorito
|

33 comentários:
De Gisela a 4 de Janeiro de 2009 às 11:17
Há sempre um novo sonho para refrescar a vida.

Abraço


De António a 4 de Janeiro de 2009 às 13:53
Claro, minha querida Gi!
Mas também há um período conturbado e de luto (e luta), de permeio.

Beijinhos


De wind a 4 de Janeiro de 2009 às 12:13
Gostei:)
Beijos


De António a 4 de Janeiro de 2009 às 13:54
Obrigado, Isabel!

Beijinhos


De rosy.primavera@gmail.com a 4 de Janeiro de 2009 às 13:33
Lindo ;)
Beijinho

Muita coisa te pode dar o êxito,
mas não a grande e íntima coisa
que o amor te dá.

(Sam Goldwyn1882-1974)


De António a 4 de Janeiro de 2009 às 13:55
Olá, minha querida!
Já falta pouco para a primavera, não falta?

Beijinhos


De Paula Raposo a 4 de Janeiro de 2009 às 13:57
Nem sempre. Nem sempre acaba assim...muitos beijos, meu querido.


De António a 4 de Janeiro de 2009 às 22:08
Talvez não!
Mas eu não disse que poeta não sou?
ah ah ah

Beijinhos, minha querida


De Moura ao Luar a 4 de Janeiro de 2009 às 17:26
Faz parte... por vezes a solidão pode ser uma melhor escolha, o importante é sentirmos que estamos a fazer o que é certo.


De António a 4 de Janeiro de 2009 às 22:11
Olá, Moirita!

Para mim, a solidão aos 60 anos nunca será a melhor escolha.
Talvez o seja aos 25 ou 30.

Beijinhos


De Moura ao Luar a 11 de Janeiro de 2009 às 14:04
Como estás?? Beijo


De António a 11 de Janeiro de 2009 às 14:51
Voltou tudo à estaca zero e está normalizado.

Beijinhos


De VidaNova a 4 de Janeiro de 2009 às 22:44
Ai como tu andas...rapaz!
Amor com dor...não é Amor!
O Amor é livre...não tem grades, não suporta a posse...
"Amor é um pássaro azul, voando num campo verde, no alto da madrugada"
Beijinhos
:)


De António a 5 de Janeiro de 2009 às 08:12
Olá, minha querida!

Não foi o Pessoa quem disse que o poeta é um fingidor?

Beijinhos


De VidaNova a 5 de Janeiro de 2009 às 10:20
...essa pergunta não é para responder, eu sei
:)
Se o poeta é um fingidor e tu não és poeta..........
Mas, continua a ir aos treinos que vais ser UM...
Beijinhos
:)


De António a 5 de Janeiro de 2009 às 13:09
Jamais...Jamais...Jamais...
Como dizia o outro!

Beijinhos


De leonoreta a 5 de Janeiro de 2009 às 20:55
eh pá. vim aqui agradecer o comentario e vi que isto ja ia adiantado.
li os comentarios pois claro.
para já: o fingimento do pessoa nao queria dizer que os poetas sao mentirosos.
o fingimento é outra coisa.

quanto ao teupoema ja camoes dizia que amor é dor que desatina sem doer.

se nao fosse o amor a vida era ca uma pasmaceira com tudo tao feliz.....

beijinhos


De Anónimo a 6 de Janeiro de 2009 às 00:36
Olá, minha querida!

Para mim fingir é simular.
Se o Pessoa pensava noutra coisa é porque tinha a mania que era bom...eh eh

Beijinhos


De António a 6 de Janeiro de 2009 às 00:39
Porque será que saí como anónimo?
Coisa esquisita!



De Graça Castro a 6 de Janeiro de 2009 às 00:01
Nasceu um Rei...
Parabéns Querido António, desejo-te as maiores felicidades.
Daqui a 60...volto a parabenizar-te !
:)
Beijo no teu coração


De António a 6 de Janeiro de 2009 às 00:38
Muito obrigado, minha querida!

Beijinhos


De tb a 6 de Janeiro de 2009 às 18:12
Meu amigo,
Ainda bem que poeta não és :) se fosses o que não terias já feito?!!!! :)))
Vim, deixar um grande beijo e parabéns por mais um dia que muda a essência das coisas :)
Beijinhos outra vez!


De António a 6 de Janeiro de 2009 às 23:31
Muito obrigado por te teres lembrado!

Beijinhos ternos


De sophiamar a 6 de Janeiro de 2009 às 22:20
Infelizmente o amor acaba sempre com dor. Mas gostei do poema. És poeta, António!

Hoje, estou aqui para te dar os parabéns. Mais um aninho a acrescentar aos que já contas. Que faças muitos mais, com saúde, que escrevas, prosa e poesia, que te divirtas, enfim, que a felicidade seja uma constante na tua vida.

Mil beijinhos, querido amigo. Estive sem net toda a tarde mas não esqueci o Menino que chegou em Dia de Reis.

Bem-hajas!


De António a 6 de Janeiro de 2009 às 23:32
O menino, sexagenário nascituro...eh eh

Obrigadinho, Isabel!

Beijinhos


Comentar post

Mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Este parte, aquele parte....

As fotos de 21 de Maio de...

O 21 de Maio de 2011

O meu terceiro livro (IV)

O meu terceiro livro (III...

O meu terceiro livro (II)

O meu terceiro livro (I)

É dos carecas que elas go...

Três meses depois...

As fotos de 15 de Maio de...

Arquivos

Maio 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Outubro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Outros blogs
Pesquisar neste blog
 
Visitantes
Hit Counter
Free Counter