Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Segunda-feira, 8 de Junho de 2009
Música no cemitério

No domingo, dia 7 de Junho de 2009, pela manhã, realizou-se uma iniciativa inédita no Porto.

Tratou-se de uma visita guiada pela Dr.ª Ana Maria Liberal aos túmulos de alguns músicos portuenses (por nascimento e por adopção) sepultados no cemitério de Agramonte.   
Esta feliz organização estava inserida na II Semana à Descoberta dos Cemitérios Europeus, uma iniciativa da Association of Significant Cemeteries in Europe e foi aqui liderada pela Câmara Municipal do Porto.
Apesar de as condições climatéricas indiciarem a queda de chuva tal não se verificou, felizmente, pois tiraria brilho a um evento ao qual eu tive o prazer de assistir com mais algumas dezenas de pessoas.    
 
Foram visitados os túmulos de:
Miguel Ângelo Pereira (1843 – 1901), o meu bisavô.
Cláudio Carneiro (1895 – 1963), filho do pintor António Carneiro
Bernardo Moreira de Sá (1853 – 1924), sua filha Leonilde Moreira de Sá (1882 – 1964) que foi casada com o também pianista Luiz Costa (1879 – 1960) e a filha de ambos Helena Sá e Costa (1913 – 2006). Todos repousam no mesmo jazigo. Madalena, irmã de Helena e violoncelista, ainda é viva.
Pedro Blanco (1883 – 1919), nascido em Leon, Espanha.
Nicolau Medina Ribas (1832 – 1900)
Guilhermina Suggia (1885 – 1950), que chegou a estar casada com o também famoso violoncelista catalão, Pablo Casals.
 
Quando o grupo se juntava ao pé de cada um dos jazigos, a Prof.ª Ana Maria Liberal fazia breves considerações e anunciava a execução de uma ou duas peças musicais. No final deliciava-nos com mais interessantíssimas informações acerca do músico (ou músicos) aí sepultado.
As magníficas interpretações estiveram a cargo de Gaspar Santos, violino, Eleonor Picas, harpa e Yoel Cantori, violoncelo.
 
Não posso terminar sem referir o quão gratificante foi para mim participar neste invulgar acontecimento cultural.
 
Como já foram identificados jazigos de importantes músicos no cemitério do Prado do Repouso (também no Porto), é possível que um dia nele se realize uma sessão como esta a que agora assisti.


publicado por António às 15:07
link do post | comentar | favorito
|

14 comentários:
De Betty a 8 de Junho de 2009 às 15:40
._______querido António



o tempo passa____as visitas que ficam por fazer 'mea maxima culpa' _______não é por esquecimento. pardon - mon chéri ami:=)




com toda a certeza que eu teria gostado de ter assistido a um acontecimento cultural desta natureza



__________obrigada pela partilha








beij0______tern0
bSemana


De António a 8 de Junho de 2009 às 17:43
Obrigado pela tu visita, Betty!
Eu agora ando muito afastado dos blogs e só escrevo uma ou outra coisita de vez em quando.
Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades...

Beijinhos ternos


De Gisela a 8 de Junho de 2009 às 16:04
Gosto da curiosidade, entusiasmo e ... que transmites!

Beijinhos

Gisela


De António a 8 de Junho de 2009 às 17:48
Obrigado pela visita, querida Gi!

Este texto foi escrito sobretudo para ficar como memória futura.

Beijinhos


De leonoreta a 10 de Junho de 2009 às 15:09
ola antonio
que engraçado
como e que eu imaginaria que se pudessem realizar esse tipo de eventos num cemiterio?
nao sei ate que ponto se mistura o profano e o sagrado mas isso ja e especular, eventualmente, sobre problemas que nao existem.
deve ter sido mesmo interessante.
beijinhos


De António a 10 de Junho de 2009 às 19:13
Olá, querida Leonor!
Podes crer que foi deveras interessante.
E se houver mais...lá estarei (vivo ou morto...eh eh).

Beijinhos


De wind a 15 de Junho de 2009 às 11:34
Interessante:)
Beijos


De António a 15 de Junho de 2009 às 12:20
Olá, querida Isabel!
Eventualmente para incluir num futuro livro de memórias (ou talvez não porque não há nenhuma história apelativa)

Beijinhos


De Paula Raposo a 17 de Junho de 2009 às 17:13
Deve ter sido bastante interessante. Não choveu, não. Foi no dia que regressei daí. Beijinhos.


De António a 17 de Junho de 2009 às 17:48
Olá, Paulinha querida!

Podes crer que foi deveras interessante.
O céu estava toldado de núvens mas não caiu um pingo.
Felizmente!

Beijinhos para ti


De Leonor a 18 de Junho de 2009 às 19:50
Olá António!

Interessante este evento pois nada melhor do que a música para homenagear quem já partiu.
UM ABRAÇO!


De António a 18 de Junho de 2009 às 21:41
Olá, minha querida!

Tenho muito prazer em ver-te comentar aqui.

Beijinhos ternos


De maria isabel canelas a 1 de Novembro de 2009 às 20:59
Obrigada por esta partilha tão interessante, e com os nomes dos homenageados! Comemoração pouco vulgar e imagino que bem interessante!


De António a 1 de Novembro de 2009 às 21:43
Eu diria mesmo: inédita


Comentar post

Mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Este parte, aquele parte....

As fotos de 21 de Maio de...

O 21 de Maio de 2011

O meu terceiro livro (IV)

O meu terceiro livro (III...

O meu terceiro livro (II)

O meu terceiro livro (I)

É dos carecas que elas go...

Três meses depois...

As fotos de 15 de Maio de...

Arquivos

Maio 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Outubro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Outros blogs
Pesquisar neste blog
 
Visitantes
Hit Counter
Free Counter