Irreverência, humor, criatividade, non-sense, ousadia, experimentalismo. Mas tudo pode aparecer aqui. E as coisas sérias também. O futuro dirá se valeu a pena...ou melhor seria ter estado quietinho, preso por uma camisa de forças!
Quinta-feira, 21 de Junho de 2007
O homem genial
Isto não é um poema!
Não lhe chamem isso, por favor.
É uma visão pessoal de um homem genial, quiçá imortal.
 
 
Era um homem que...
Como César nasceu e como Amadeus cresceu
Como Pelé jogou e como Spitz nadou
Como Becker bateu e como Zatopec correu
Como Bubka saltou e como Senna pilotou
Como Newton estudou e como Alexandre lutou
Como Ciro perdeu e como Mandela venceu
Como Verdi criou e como Rubinstein tocou
Como Camões versejou e como Hemingway narrou
Como Rodin modelou e como Pavarotti cantou
Como Dali pintou e como Nureyev dançou
Como Fleming salvou e como Gagarine voou
Como Henrique sonhou e como Magalhães navegou
Como Lincoln libertou e como Edison inventou
Como Paulo pregou e como Maomé fundou
Como Ghandi guiou e como Platão pensou
Como Mao transformou e como Cristo morreu
...ou não morreu?


publicado por António às 13:49
link do post | comentar | favorito
|

38 comentários:
De Paula Raposo a 21 de Junho de 2007 às 16:44
Imortalidade! O sonho do Homem? Beijinhos.


De António a 21 de Junho de 2007 às 17:32
Paulinha querida!
A minha noção de imortalidade é alguma coisa que alguns atingem...poucos!
Morrem e não morrem...como Cristo.

Beijinhos


De bomdiaisabel a 21 de Junho de 2007 às 16:45
Querido António!

Será que sou mesmo a primeira? Olha, a minha primeira vez! Aqui! Ahahahahahah
Depois da brincadeira, um tanto ou quanto brejeira, vamos ao que interessa. Se isto não é um poema, o que é meu querido amigo? Se isto não é engenho e arte, o que é meu querido amigo?
É cultura, sim senhor, mas dispô-la desta forma é poesia, por favor!
Gostei! Como sempre!
Quem é este homem genial? Com tantos atributos, Genial é.
Continua a presentear-nos com um pouco da tua poesia. Certamente, tens levado alguma a Vermoim! Mostra-nos o que fazes que é, com certeza, bom.
Quanto ao meu blog, fiz férias, mas continuarei a comentar os amigos. E tu és um deles. O coração di-lo.
Olha leva muitos beijinhos do sul.O Verão por aqui chegou azul mas o calor está atrasado.


De António a 21 de Junho de 2007 às 17:38
Querida Isabel!
Afinal a Paula, muito mais lacónica, passou-te a perna...ah ah ah.
Isto não é poesia.
Não sei escrever poesia e, portanto, não ouso fazê-lo.
Isto é uma prosa escrita de forma bizarra.
"Tout simplement"...
É um texto de homenagens aos génios que "se foram da lei da morte libertando".

Beijinhos


De ana joana a 21 de Junho de 2007 às 18:21
Olá Antoninho!

Com que então fazendo odes à utopia?!!!!

Beijinhos
Ana Joana


De António a 21 de Junho de 2007 às 19:21
Olá, Ana Joana!
Nem odes nem utopia.
Uma homenagem aos tipos geniais, simplesmente.

Beijinhos


De Marta a 21 de Junho de 2007 às 22:57
Antonio que belo poooo.. ops quer dizer que bela citação! É dos nossos dias, e o autor não é imortal porque cá para mim ainda é vivo, ainda jogou com o pelé e tudo..
Agora a sério, este poooo.. , ops, esta citação é uma homenagem ao Homem em geral, que deixou marcas na História.
Também vais ser um deles. Tens de escrever muitos poooo..., ops muitos contos para a gente ler. Desgraçado.

Até já


De António a 22 de Junho de 2007 às 00:00
Olá!
Pois é!
A citação não poética é isso mesmo: uma homenagem aos homens que se tornaram imortais.
Estive para meter algumas mulheres mas, como machista que sou, só escolhi homens...ah ah ah.
Senão lá estarias tu!

Beijinhos


De Marta a 23 de Junho de 2007 às 23:11
Hum.. devo sentir-me honrada? Vá lá vá.. mulheres que fizeram história.. sempre sonhei ser a Marie Curie ahaha


De António a 24 de Junho de 2007 às 00:10
Sonhaste ser a Madame Curie?
Eu sonhei ser o Pierre Curie...eh eh.

Beijinhos


De KI a 27 de Junho de 2007 às 18:28
E eu sonhei ser o Che Guevara serve?

Mania de rebelião...


De António a 27 de Junho de 2007 às 21:24
E eu sonhei ser o Fidel!
ihihihih
(barbas já tenho)


De Sutra a 22 de Junho de 2007 às 00:14
Excelente ;-)

Bj doce


De António a 22 de Junho de 2007 às 09:40
Olá, querida amiga!
Bem regressada aos comentários.
Obrigado por teres vindo e por teres gostado.

Beijinhos


De Brito Ribeiro a 22 de Junho de 2007 às 17:40
Quase... genial!


De António a 22 de Junho de 2007 às 22:49
Obrigado pelo comentário!
Mas é um tanto exagerado, hein?

Abraço


De Maria Papoila a 22 de Junho de 2007 às 19:16
Querido António:
Foram os sonhos que realizaram que os tornaram imortais...
Fantástico o teu (in)poema!
Beijos


De António a 22 de Junho de 2007 às 22:52
Olá, querida Papoila!
Obrigado pelo comentário.
É um (in)poema com alguma originalidade...eh eh.

Beijinhos


De leonoreta a 22 de Junho de 2007 às 22:42
ola antonio.
que dizer de algo tão...inédito?
inédito pois. é a palavra. mas eu gosto de inovações. deixam-me a pensar porque geralmente abanam-me.
abraço da leonoreta


De António a 22 de Junho de 2007 às 22:54
Ó minha querida Leonor!
Eu abanei-te?
Ainda bem que não és a Eva senão tinham-te caído as parras...eh eh.
Obrigado pelo comentário.

Beijinhos



De rosa silvestre a 22 de Junho de 2007 às 23:37
O teu poema está fanmtástico....assim como fantástica se pretende uma corrente diferente....vê no criancices, estás convidado para uma corrente diferente!
Bom fim-de-semana. Bjinhos!


De António a 22 de Junho de 2007 às 23:51
Olá, Rosa!
Obrigado pela teu comentário.

Beijinhos


De Jampg a 23 de Junho de 2007 às 12:22
Finalmente o nome do blog começa a fazer sentido...
Um abraço.


De António a 23 de Junho de 2007 às 13:52
Olá!
Dizes isso porque não leste os textos iniciais.

Abraço


Comentar post

Mais sobre mim
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Posts recentes

Este parte, aquele parte....

As fotos de 21 de Maio de...

O 21 de Maio de 2011

O meu terceiro livro (IV)

O meu terceiro livro (III...

O meu terceiro livro (II)

O meu terceiro livro (I)

É dos carecas que elas go...

Três meses depois...

As fotos de 15 de Maio de...

Arquivos

Maio 2013

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Outubro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Outros blogs
Pesquisar neste blog
 
Visitantes
Hit Counter
Free Counter